[#DicaDaNutri] Soja, mocinha ou vilã para quem tem hipotireoidismo?

Você sabia que determinados alimentos podem atrapalhar o tratamento de quem possue hipotireoidismo ? Quem tem problemas na glândula deve ficar atento ao consumo excessivo de determinados alimentos, como por exemplo excesso de sal, repolho, couve e soja. Porém, devemos ter mais atenção ao consumo de soja.
Alimentar-se de forma equilibrada é essencial para a manutenção da saúde e do peso ideal, o mesmo se aplica nas pessoas com distúrbio na tireoide. A tireoide atua no crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, no peso, na memória, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, na concentração, no humor e no controle emocional.
Quando ocorre o hipotireoidismo, o coração bate mais devagar, o intestino não funciona corretamente e o crescimento pode ficar comprometido. Diminuição da memória, cansaço excessivo, dores musculares e articulares, sonolência, aumento dos níveis de colesterol no sangue e depressão também são sintomas de hipotireoidismo.
Os fitoestrógenos presentes na soja diminuem a ação periférica dos hormônios tireoidianos e predispõe ao hipotireoidismo e bócio. Os fitoestrógenos diminuem a absorção do hormônio tireoidiano e do iodo, havendo necessidade de ajustes da terapia com levotiroxina.
 
 
Milena Cavallini Saize 
Nutricionista Esportiva e Estética
Rua: Florêncio de Abreu, 1028 – Centro – Ribeirão Preto/SP
Fone:  (16) 3023-1344
Comentários via Facebook

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *