[#DicaDaNutri] Obesidade Infantil

A prevalência mundial da obesidade infantil vem apresentando um rápido aumento nas últimas décadas, sendo caracterizada como uma verdadeira epidemia mundial. Este fato é bastante preocupante, pois a associação da obesidade com alterações metabólicas, como a dislipidemia, a hipertensão e a intolerância à glicose, considerados fatores de risco para o diabetes melitus tipo 2 e as doenças cardiovasculares até alguns anos atrás, eram mais evidentes em adultos; no entanto, hoje já podem ser observadas frequentemente na faixa etária mais jovem.

Estudos realizados em algumas cidades brasileiras mostram que o sobrepeso e a obesidade já atingem 30% ou mais das crianças e adolescentes. Vários fatores são importantes na gênese da obesidade, como os genéticos, os fisiológicos e os metabólicos; no entanto, os que poderiam explicar este crescente aumento do número de indivíduos obesos parecem estar mais relacionados às mudanças no estilo de vida e aos hábitos alimentares.

Algumas causas da obesidade infantil

▪ Consumo de alimentos não saudáveis;
▪Uso excessivo de tablets, celulares e vídeo games;
▪Assistir televisão por muitas horas;
▪Ganho de peso excessivo na gestação;
▪Ausência de aleitamento materno e introdução de alimentos não saudáveis;
▪Disponibilidade de alimentos não saudáveis na escola;
▪Inatividade física;
▪Dificuldade de acesso a alimentos saudáveis;
▪Publicidade de alimentos não saudáveis direcionados a criança;
▪Ausência de estruturas de lazer adequadas para as crianças brincarem.

10 Erros que não devemos cometer na alimentação das crianças

1. Dizer sempre sim: A criança sem limites vai abusar das calorias e das guloseimas. Devemos ter um dia por semana e situações em que podemos ser mais liberais.

2. Lanches fora de hora: o ideal são 6 refeições diárias e evitar as beliscadas fora desses horários.

3. Oferecer comida como recompensa: “ Coma toda a sopa para ganhar a sobremesa”. Passa a ideia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo.

4. Ameaçar castigos para quem não cumpre o combinado: “ Se não comer a salada, não vai ganhar presente”. Isso somente vai aumentar o ódio que a criança sente das saladas.

5. Brincadeiras na mesa: Hora de comer é hora de seriedade, evitar fazer aviãozinho. Muito mimo é sinônimo de muita manha.

6. Ceder ao primeiro não gosto disso: a criança tem uma tendência a dizer que não gosta de uma comida que ainda não provou. Cada um pode comer o que quiser, mas pelo menos, experimentar não custa nada.

7. Substituir refeições : Não quer arroz e feijão, então toma uma mamadeira. Esse erro é muito comum, e se a criança conseguir uma vez, vai repetir essa estratégia sempre.

8. Tornar a ida a uma lanchonete, um programão : A comida de casa fica meio sem graça.

9. Servir sempre a mesma comida : A criança só toma iogurte, então passa o dia todo tomando iogurte. Vai enjoar, vai faltar nutrientes, vai faltar fibras.

10. Dar o exemplo: Não adianta mandar tomar sucos e somente beber refrigerantes.

Fonte: ABESO

Dra. Milena Cavallini Saize 
Nutricionista Esportiva e Estética
Rua: Florêncio de Abreu, 1028 – Centro – Ribeirão Preto/SP
Fone:  (16) 3023-1344
Comentários via Facebook

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *